Rio de Janeiro: Roteiro de 3 dias. O que fazer?

Onde Ficar no Rio de Janeiro

  • Ficamos no Windsor Copa. Ótima opção em Copacabana.
  • Boa localização, literalmente atrás do Copacabana Palace, a 300 metros da Praia de Copacabana.
  • Atendimento muito bom.
  • Estrutura básica, restaurante e academia, até porque não precisa de muito.
  • Quartos bons, com cofre e frigobar. Internet pega muito bem nos quartos.

Procurando por hotel no Rio de Janeiro? Seguem algumas opções:

3* Ipanema Inn Hotel / 4* Hotel Arpoador / 5* Vila Santa Teresa

Dicas do Rio de Janeiro

  • Nossa viagem foi feita com nosso filho de 6 anos e a maioria do roteiro foi baseado nele, mas caso não seja seu caso, existem várias outras opções interessantes, como o Jardim Botânico, o Centro Cultural Banco do Brasil, o Mosteiro de São Bento, e muitos outros.
  • Existem ótimas opções de bate-e-volta do Rio de Janeiro, como Búzios, Arraial do Cabo e Angra.
  • Aproveite a gastronomia do Rio, são dezenas de ótimos restaurantes para todos os gostos.
  • Não deixe de visitar as famosas praias do Rio. Das mais famosas, como Copacabana e Ipanema, até as menos famosas e mais afastadas, como a Prainha e Joatinga.

Roteiro de 3 dias no Rio de Janeiro (2022)

Dia 1 ** Museu do Amanhã – Almoço no Casa do Porto – AquaRio – Jantar no Shirley

Começamos nosso roteiro no Rio visitando o Museu do Amanhã. Ótimo passeio para toda a família, principalmente para as crianças e adolescentes. Museu com arquitetura única e fantástica; muito bonito de se ver. Como o nome diz, o Museu tem um apelo que nos faz pensar sobre o futuro do nosso planeta, focado na ciência e no meio-ambiente, com muita tecnologia envolvida. Sem contar que o museu também proporciona uma linda vista da ponte Rio-Niterói no seu andar superior.

Gostamos muito do Cosmos, um imenso domo no qual os visitantes assistem uma projeção em 360º Graus, percorrendo as galáxias, os oceanos, o sol e vários outros lugares. As exposições são bem interessantes e interativas. Muita dessa interatividade são textos para leitura, que no fim já começa a ficar desgastante, principalmente para a criançada.

Quando fomos, além das exposições permanentes, estava tendo uma exposição temporária sobre a Amazônia, que foi muito interessante.

Não deixe de comprar os ingressos antecipadamente, pois não há guichês para a compra no local; isso evitará uma perda de tempo e uma amolação incrível na entrada do museu. Com os ingressos em mãos, foi muito tranquilo de entrar. Como dica, os ingressos são gratuitos nas terças-feiras (mas são limitados) e precisam ser reservados antecipadamente. Em relação à estrutura, o Museu conta com café, restaurante e loja.

Saímos do Museu do Amanhã e fomos almoçar no Bafo da Prainha, que foi considerado um dos melhores bares do mundo pela Time-Out. Infelizmente não estava aberto, e com o Enzo com fome, decidimos ir ao Casa Porto, bem em frente e do mesmo pessoal.

Pedimos dois pratos do dia, que era costela com agrião, que acompanhava arroz, tutu e farofa de bacon e um prato de pernil com arroz, batata portuguesa, feijão carioca e farofa de ovo. Tudo estava sensacional, principalmente a costela, que estava desmanchando do osso. A comida é muito simples, comida de casa mesmo, mas muito boa e saborosa. As entradas pareciam muito boas também, mas fomos informados que chegariam depois do prato principal, pois seria feito tudo na hora. Fica para a próxima. O lugar é muito simples, quase que um bar “pé sujo” mesmo. Não espere estrutura e atendimento de restaurante, pois não é. Não chegue muito tarde para o almoço, pois lotou muito rápido. De noite deve ser até pior.

Saímos do almoço e fomos para o AquaRio, uma caminhada de 10 minutos. Em termos de Brasil, o AquaRio é muito desenvolvido em relação a outros que visitamos, mas em relação a alguns outros que já visitamos em outros países, o AquaRio ainda tem muito a melhorar. Independente de qualquer coisa, as crianças adoram, principalmente o gigante tanque de tubarões e o túnel que passa dentro dele. Destaque também para os funcionários, que o tempo todo interagem com as crianças, explicando tudo dos animais marinhos. Estrutura bacana, até porque lá dentro tem também o Museu de Cera (não fomos).

Fora o tanque de tubarões, existem dezenas de pequenos aquários com uma grande variedade de espécies marinhas. Conforme o site, no AquaRio existem em torno de 2 mil moradores de mais de 350 espécies do Brasil e do Mundo, entre eles Cavalos Marinho, Arraias, Estrelas do Mar, Peixes Palhaços, Peixes Leões, Mutucas, e muitos outros. Resumindo, vá se estiver com crianças, não indicamos se for só adultos, até porque o valor não é barato. Como dica, confira o site antes, de vez em quando aparece algumas promoções.

Jantamos no Shirley, no Leme, especializado na cozinha espanhola, principalmente nos frutos do mar. O restaurante é bem tradicional, além de ser bem pequeno; deve ter umas 10 mesas. Do tipo de restaurante que ainda traz o peixe a sua mesa, para te mostrar o prato escolhido. Começamos com a Tortilha de Patata com Cebolla (R$29,80); estava OK, nada demais. Pedimos também uma Casquinha de Siri (R$19,80) que estava bem gostosa. Seguimos com o prato principal, que este sim estava sensacional. Pedimos o Gambas Honolulu, que vem com 4 camarões gigantes, abacaxi e banana grelhada e arroz de passas (R$125,00). Não é barato, mas imperdível. O atendimento também foi sensacional.

Dia 2 ** Café no Tiny Cat Café – Pão de Açúcar – Almoço no Canton Peruvian & Chinese Food

Como não tínhamos fechado o café-da-manhã no hotel, achamos esse pequeno café quase em frente e decidimos tomar café lá. O Tiny Cat Café foi uma grata surpresa. Tudo que pedimos estava bem gostoso, feito na hora. Pedimos Ovos Mexidos (R$16,00), a porção com 12 mini Pães-de-Queijo (R$9,90) e um Croque Monsieur (R$28,00). Os diferentes cafés que pedimos também estavam bem gostosos.

Saímos do café-da-manhã e fomos para o Pão de Açúcar. Como dica, não deixe para comprar os ingressos lá na hora, pois existem filas separadas para comprar e para quem já tem, e essa anda muito mais rápido. O bondinho é uma atração obrigatória para quem está no Rio; a vista lá de cima é inigualável. Não é uma atração barata, mas novamente, a vista vale cada centavo. Sem dúvida o lugar que mais gostamos no Rio de Janeiro. Como 2ª dica, não vá de carro, pois não tem estacionamento; vá de Uber ou Taxi.

Toda a experiência é muito bem estruturada. Tudo muito organizado, limpo e bem cuidado. Os funcionários também são muito atenciosos. A subida é dividida em duas partes. A 1ª parada, que já tem vistas sensacionais do Rio de Janeiro, também conta com algumas lojas, bares, restaurantes e outras atrações. Se a vista da 1ª parada já é sensacional, a vista da 2ª parada é ainda mais extraordinária. Fomos de manhã, mas dizem que ir ao fim da tarde é ainda mais bonito, pois dá para ver o pôr-do-sol lá de cima; com certeza deve ser fantástico.

Almoçamos perto do hotel, no restaurante Canton, especializado na cozinha Peruana e Chinesa. Grata surpresa da viagem, pois não tínhamos planejado vir aqui.

De entrada comemos um delicioso ceviche (R$29,00), um dos melhores que já comemos aqui no Brasil. Comemos o clássico, com peixe branco, mas eles também servem um com atum; fica para a próxima. De prato principal pedimos o Kamlu do Mar (R$79,00), que vinha com polvo, camarão, lula frita e ovo de codorna ao wok com molho agridoce, cebola branca, pimentão verde e picles de abacaxi acompanhados de wonton recheados fritos e arroz cantón. Estava muito gostoso e serve bem duas pessoas. O molho estava sensacional e vinha com muito frutos dos mar. O ambiente é bem legal e o atendimento muito bom também; o garçom nos explicou prato a prato e foi muito atencioso.

Tínhamos um compromisso a tarde, então não fizemos nada, mas dentro de um roteiro, seria perfeito ir no Cristo Redentor, principalmente para quem nunca foi.

Dia 3 ** Café na Confeitaria Colombo – Forte de Copacabana – Praia de Copacabana – Sorvete na Momo Gelato

Começamos o dia com um café/almoço na famosa Confeitaria Colombo, que tem uma 2ª casa dentro do Forte de Copacabana. Por estar dentro do Forte, mesmo que não queira visitar, você deverá pagar a entrada para ir a Confeitaria. Não vá muito tarde, pois estava completamente lotado.

Como tínhamos acordado bem tarde e tivemos de aguardar um bom tempo pela mesa, quando chegou nossa hora de pedir já estavam servindo almoço. Como tivemos de esperar, pedimos algumas coisas para comer antes de conseguimos uma mesa. Pedimos uma Empada de Camarão (R$14,90) e um Pastel de Palmito (R$12,30). Ambos OK, nada demais, principalmente pelo valor cobrado.

O almoço foi também bem normal; nada demais, principalmente em relação à expectativa que estávamos. Pedimos um Sanduíche de Linguiça (R$31,90), que foi disparado o melhor prato da refeição, um Estrogonofe de Carne (R$49,90), que visualmente parecia muito bom na mesa ao lado, mas que estava bem OK e um Ravióli ao Molho Sugo (R$45,90) para o Enzo, que estava tão ruim que deixamos praticamente tudo no prato.

Talvez um dia agente possa voltar para o Café, mas como almoço/jantar, sem chance; nem a vista de Copacabana salvou o almoço. Tem muito restaurante bom pela região, com um preço bem mais em conta.

Já que estávamos no forte, decidimos visitar o Museu. Grata surpresa. O Forte de Copacabana fica no canto esquerdo de Copacabana e foi construído por volta de 1914, para a proteção da cidade, que na época era a capital do Brasil. O Forte é uma ótima opção para quem quer conhecer um pouco mais sobre a história militar do Brasil. O Museu dentro do Forte mostra um ótimo acervo de fotos, equipamentos, armas, mobiliário, e muitas outras coisas. Destaque também para a Cúpula dos Canhões, que possui dois canhões de 305 mm, que poderiam atingir alvos a 23 km de distância, dois canhões de 190 mm e duas torres de canhões de 75 mm.

Além do museu, o Forte de Copacabana tem uma vista incrível da Praia de Copacabana.

Como estava bastante frio e ventando, não aproveitamos a praia, mas ao sair do Forte andamos praticamente por toda a orla de Copacabana. Aproveite para ver as esculturas de areia, os vendedores ambulantes e pare em algum quiosque para tomar uma cerveja ou água de coco.

Paramos também na sorveteria Momo Gelato, ao lado do Copacabana Palace para um sorvete delicioso. Bem gostoso, mas o preço é bem salgado. Pedimos também um Waffle com Sorvete que estava bem saboroso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.