Roma/Itália: Roteiro de 4 dias. O que fazer?

Onde ficar?

Depois de muito pesquisar no Tripadvisor, escolhemos o Hotel Piemonte, que fica a duas quadras da estação Termini, o que o torna uma ótima opção em relação a sua localização em Roma. Hotel BEM simples, café da manha bom e piso de madeira (porque odeio carpete). O que achei ruim foi o banheiro que era muito pequeno. OBS: Peça para ficar nos quartos pela entrada principal, pois tem quartos por outra entrada paralela que não tem recepção.

Caso ainda esteja procurando por hospedagem para sua viagem, separamos alguns hotéis com ótimas avaliações para você conferir no Booking.com: 3* Hotel Domus Mea / 4* The Republic / 5* Sofitel Roma Villa Borghese / Outras Opções.

Dicas de Roma

  • Já comprou sua passagem? Se não, confira os preços através do JetRadar, que pesquisa o melhor preço em dezenas de sites.
  • O Roma Pass pode ser uma ótima opção. Faça as contas do seu roteiro para ver se vale a pena comprar.
  • Roma é uma cidade incrível! Monumentos, artes e muita história em todas as esquinas. Muito som, movimento e comidas sensacionais, entre massas, pizzas, queijos, vinhos e o melhor sorvete do mundo!
  • Como sempre sugerimos no blog, nunca deixe para comprar ingressos no momento, evitando assim filas e perda de tempo. O blog, em parceria com a empresa Get Your Guide, disponibiliza a opção de compra antecipada de vários ingressos e excursões. Confira alguns exemplos: Excursão Gastronômica / Excursão a pé pelos Mestres e Mistérios / 3 horas Walking Tour.

Roteiro da Viagem

  • 4 dias em Roma
  • 2 dias em Florença
  • 1 dia em Split (Cruzeiro)
  • 1 dia em Corfu (Cruzeiro)
  • 1 dia em Creta (Cruzeiro)
  • 1 dia em Atenas (Cruzeiro)
  • 1 dia em Mykonos (Cruzeiro)
  • 1 dia em Santorini (Cruzeiro)
  • 1 dia em Katakolon (Cruzeiro)
  • 4 dias em Paris

O que fazer em Roma?

  • Dia 1 (Piazza de La Republica – Basílica de Santa Maria Degli Angeli – Via Delle Quattro Fontane – Palazzo del Quirinale – Igreja de Santo Inácio de Loyola – Pantheon – Igreja San Luigi de Francesi – Pizza Navona – Sorvete no Tre Scalini)
  • Dia 2 (Museu do Vaticano – Scavi Tour – Basílica de São Pedro – Castelo de Santo Ângelo – Piazza de Popolo – Piazza de Espanha – Jantar no Life – Fontana de Trevi – Sorvete na San Crispino)
  • Dia 3 (Coliseu – Arco de Constantino – Monte Paladino – Fórum Romano – Almoço no La Taverna Degli Amici – Museu Nacional Capitólio – Monumento Victorio Emanuelle – Basílica de Santa Maria em Trastevere – Fonte de Acqua Paula – Jantar no L’Archetto II – Coliseu)
  • Dia 4 (Basílica San Giovanni in Laterano – Escada Santa – Galleria Borghese)

Roma (2012)

Dia 1 – Piazza de La Republica – Basílica de Santa Maria Degli Angeli – Via Delle Quattro Fontane – Palazzo del Quirinale – Igreja de Santo Inácio de Loyola – Pantheon – Igreja San Luigi de Francesi – Pizza Navona – Sorvete no Tre Scalini

No aeroporto mesmo pegamos o trem que nos deixaria na estação Termini, pois nessa estação existe integração com todas as linhas de metro de Roma e também com os trens para outras cidades da Itália. Nada de pegar um táxi do Aeroporto para o centro, pois é muito mais caro. No nosso caso, nosso hotel era do lado, então descemos lá e fomos deixar as malas no hotel.

Pela proximidade do Hotel onde estávamos, começamos nosso dia na Piazza de La Republica e na Basílica de Santa Maria Degli Angeli. Passamos também para conhecer as famosas esculturas na Via Delle Quattro Fontane.

Nossa próxima parada foi o Palazzo del Quirinale, que é o palácio da Republica da Itália. O Palácio é um antigo palácio Papal e atual residência oficial do Presidente da Itália. Dá pra fazer visitas guiadas em certos dias, mas no nosso caso somente olhamos por fora mesmo.

Paramos em uma pizzaria qualquer para comer um pedaço de pizza e seguimos viagem. Entretanto, pela nossa experiencia, ou por sorte, não existe lugar ruim para comer em Roma. Qualquer lugar que você visitar tem uma pizza deliciosa ou uma massa espetacular, mesmo nos lugares mais simples. Além de ser bem mais em conta de que algumas outras cidades na Europa.

De barriga cheia, seguimos nosso roteiro até o Pantheon. Ele é o único edifício construído na época greco-romana que ainda está em perfeito estado; para se ter uma ideia, foi construído no ano de 27 A.C. O Pantheon fica em uma praça super agradável de ficar, tomar um café ou tomar um sorvete.

Como era perto, conhecemos também a Igreja San Luigi de Francesi, que é adornada com lindas pinturas de Caravaggio.

Depois de mais um pedaço de pizza, fomos em direção a nossa última parada do dia, a famosa e majestosa Pizza Navona. Sem dúvida um dos lugares que mais gostamos em Roma.

Não deixe de maneira alguma de experimentar o “The Tartufo” no restaurante Tre Scalini ao redor da praça. Você não precisa comer no restaurante, pode ir lá e somente pedir o tartufo. Conforme a lenda, a sobremesa foi criada no restaurante em 1946 e incorpora 13 variedades de chocolate suíço. Não tem base o tanto que é bom.

Dia 2 – Museu do Vaticano – Scavi Tour – Basílica de São Pedro – Castelo de Santo Ângelo – Piazza de Popolo – Piazza de Espanha – Jantar no Life – Fontana de Trevi – Sorvete na San Crispino

Nunca foi meu sonho visitar o Vaticano, entretanto, posso dizer que me surpreendi com tudo que vi por lá, desde o museu, tão bom quanto os melhores museus da Europa, até a magnífica e linda Basílica de São Pedro.

Apesar do Vaticano ser considerado uma país (o menor país soberano do mundo), nada mais é que um “bairro” de Roma. Pegamos e metro e fomos direto para o Museo do Vaticano, pois tínhamos hora marcada as 9:00. Aliás, essa é minha super dica: comprar o ingresso antes pela internet, pois assim ficará livre das filas, que são absurdamente longas: Ingresso sem Fila para os Museus Vaticanos e Capela Sistina.

O Museu era muito maior que imaginava. Além da famosa Capela Sistina, o museu tem obras incríveis. Sem dúvida um museu indispensável para se visitar em Roma. Pegamos um guia e fomos visitando todas as alas do museu, que estava muito, mais muito cheio.

Quase no final da rota está a tão esperada Capela Sistina. A Capela é linda mesmo! As pinturas feitas pelos maiores artistas da Renascença, que inclui artistas como Michelangelo, Rafael e Bernini são incríveis. É proibido tirar fotos lá dentro, entretanto, eram tantas violações por parte dos turistas que os guardas ficavam gritando alto “no photos! no photos” o que incomodava um pouco, sem falar na quantidade enorme de pessoas que insistia em ocupar o mesmo espaço.

Depois de visitar o museu fomos iniciar nosso tour, chamado Scavi Tour (também comprado e agendado pela internet). Esse tour te dá acesso por dentro do Vaticano e é possível ver as catacumbas e criptas, incluindo a tumba de São Pedro. Sem contar que o tempo todo você é acompanhado por um guia (com opção em Português) que explica a história do Vaticano, como chegou a ser o que é hoje e como foi construída a Basílica de São Pedro. Saiba que é algo para pouquíssimas pessoas que reservam com muita antecedência. Ingressos direto com o Vaticano. Procure no site e se conseguir não deixe de fazer.

Ao final do tour, tivemos acesso por dentro da Basílica de São Pedro, não precisando também pegar a gigantesca fila. Caso prefira não fazer ou não consiga ingresso para a Scavi Tour você precisara pegar a fila para entrar na Basílica de São Pedro: Entrada Reservada: Visita Autoguiada Basílica de São Pedro.

A Basílica de São Pedro é linda por dentro. Indescritível. Talvez a maior que já estivemos e com certeza uma das mais bonitas também. Além de conhecer por dentro também não deixe de subir ao topo da Basílica, para ser ter uma das mais belas vistas de Roma. Você tem duas opções, a 1a e subir 550 degraus, ou você pode pegar um elevador por 7 Euros e subir “apenas” 230 degraus. Novamente, imperdível, a vista é espetacular.

Na descida tem uma lojinha com várias coisas para comprar. Apesar de não ser tão barato, é uma ótima opção para comprar presentes para trazer de volta ao Brasil, principalmente se você for católico. Terços, santinhos, cruzes e um tanto de outras coisas.

Ao sair do Vaticano, fomos direto para o Castelo de Santo Ângelo, bem perto da Basílica de São Pedro. O castelo foi construído em 139, e serviu como tumba do imperador Adriano. Posteriormente o Castelo de Santo Ângelo virou uma fortaleza durante a  idade média. Hoje abriga um museu: Tour e Ingresso sem Fila Castelo de Santo Ângelo.

No caminho para o jantar paramos no mirante na Piazza de Popolo e vimos um dos mais bonitos por do sol que já vimos. Passamos também para conhecer a Piazza de Espanha e descer sua famosa escadaria. Sentamos um pouco na escadaria junto com outros dezenas de turistas que ficam ali vendo o fim da tarde passar.

Jantamos no Life Ristorante, super bem indicado pelo Trip Advisor. Apreciar um vinho maravilhoso e uma massa de frutos do mar não tem preço! Ainda mais um vinho e uma massa tão boa quanto a servida nesse restaurante.

Depois do jantar, fomos conhecer a famosa Fontana de Trevi e jogar uma moedinha na fonte como manda a tradição. A fonte estava em reforma, mas mesmo assim fiquei pasma com o tamanho e beleza.Antes de ir embora tomamos um sorvete na San Crispino, uma das melhores sorveterias de Roma.

Dia 3 – Coliseu – Arco de Constantino – Monte Paladino – Fórum Romano – Almoço no La Taverna Degli Amici – Museu Nacional Capitólio – Monumento Victorio Emanuelle – Basílica de Santa Maria em Trastevere – Fonte de Acqua Paula – Jantar no L’Archetto II – Coliseu

O Coliseu! A primeira coisa do dia para ver. Na verdade a visita reservada para toda a parte da manhã era o complexo que inclui o Coliseu, o Fórum Romano e o Monte Palatino. Começamos aqui a usar nosso Roma Pass, principalmente para evitar filas gigantes. Se não for seu caso não deixe para comprar lá: Acesso Rápido Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino.

O Coliseu é uma antiga construção do Império Romano, que ainda permanece em ótimo estado. Esse monumento era uma espécie de Estádio ou teatro que foi utilizado como palco de grandes espetáculos de lutas e batalhas de gladiadores contra feras.

Ao sair, siga pelo Arco de Constantino até chegar a entrada do Monte Paladino, local onde ficam ruínas das casas dos imperadores. Do alto da colina tem-se um vista espetacular das ruínas do Fórum Romano. Seguimos em frente guiados pelo mapa até o Fórum de Augusto e Fórum Trajano.

Ao sair, já era hora de almoçar, e tivemos outra grande experiência gastronômica. Fomos andando até a Piazza del Campidoglio e almoçamos no charmoso Ristorante La Taverna Degli Amici (trattoriadegliamici). Sensacional.

Depois do almoço fomos ao Museu Nacional Capitólio (Musei Capitolini). Entrada também através do Roma Pass. Escolhemos um Museu em Roma, e esse era considerado o melhor fora o do Vaticano. Muito legal o museu, vale a pena dar uma parada lá e conhecer.

Nossa próxima atração era bem perto do Museu, o Monumento Victorio Emanuelle, uma grandiosa construção feita em homenagem a Vitor Emanuelle, rei da Itália na época. Ele realmente é muito bonito, todo branco e tem uma vista incrível la do topo. Pagamos 7 euros para subir, e podemos dizer que valeu muito a pena pela vista que se tem lá de cima. Aqui não vale o Roma Pass, então o ingresso foi a parte.

Próxima parada seria o famoso bairro boêmio de Roma, o bairro Trastevere. Que clima em Trastevere! Cheio de restaurante e bares super boêmios! Perfeito! Ficamos lá de boa, fomos a Basílica de Santa Maria em Trastevere e depois caminhamos até a Fonte de Acqua Paula.

Jantamos em um restaurante super legal, o L’Archetto II. O dono do restaurante é super divertido e animado. O macarrão estava ótimo! E como de praxe o preço super em conta. Como já disse, em Roma se come muito bem e barato!

Depois de comer muito, fizemos uma pequena “loucura”, voltamos a pé de Trastevere até o Coliseu, pois queríamos muito vê-lo iluminado.

Dia 4 – Basílica San Giovanni in Laterano – Escada Santa – Galleria Borghese

Esse era nosso último dia em Roma; tínhamos alguns últimos lugares para conhecer e a tarde pegaríamos o carro para ir a Florença.

Em toda a Europa, mas principalmente em Roma, visitar igrejas é uma rotina, então fomos à Basílica San Giovanni in Laterano e na Escada Santa (do outro lado da rua), que segundo a lenda, foi a escada onde Jesus Cristo subiu para ser condenado pelo povo e Pilatos. Posteriormente ela teria sido transportada a Roma.

O último lugar para ver foi a Galleria Borghese, usando novamente o Roma Pass. Se não for seu caso: Ingresso Galleria Borghese.

Que museu maravilhoso! Foi sem dúvida onde vi as obras e pinturas mais lindas; são várias esculturas e pinturas de Bernini, Caravaggio, Da Vinci, e outras. O museu fica na Villa Borghese, um palácio construído entre 1613 e 1616 para Scipione Borghese.

Roma é tudo que pensava e muito mais. Amei a cidade e quero muito voltar!

Tagged ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *